Homem Adestrando CachorroA disciplina no adestramento deve ser tanto do cachorro quanto de quem o executará. O processo é lento e precisa de repetições diárias. Para tanto, se você não tem tempo e nem disposição para isso, é melhor recorrer a um especialista no assunto. Há diversos profissionais capacitados para transformar o seu 'cãozinho furacão' num dócil companheiro.

Principais Correções no Adestramento de Cães

1. Xixi Fora do Lugar

É porque ele não entende onde fica o “banheiro” ou não gosta do lugar onde foi determinado.

Para resolver esse problema: cheque se o local onde ele faz xixi está distante de onde ele come, toma água ou dorme. Verifique se o espaço suporta mais de um xixi. Se está fazendo no tapete, experimente colocar um tapetinho absorvente.

Ensine: Fique observando seu cão. Assim que o cão começar a rondar o espaço e dar voltinhas em torno dele, leve-o ao lugar que você quer que faça e o elogie toda vez que o cãozinho acertar, dando um biscoitinho.

O que você não pode fazer: Dar uma bronca, bater no bicho ou esfregar o focinho na urina.

2. Rói Objetos e Móveis

É porque eles adoram mastigar e roer, principalmente quando estão trocando os dentes. É por isso que ama sua sandália de borracha.

Para resolver esse problema: compre brinquedinhos para que ele morda e roa. Assim, ficará distraído e não vai mais querer roer aquele móvel duro ou qualquer outra coisa. Há brinquedos super atraentes que vão fazê-lo esquecer do pé da mesa. Se mesmo assim o cachorro insistir em morder coisas erradas, aplique repelente para cães nos locais onde costuma devorar. Não se preocupe: esse repelente não agride nem o cão e nem os humanos.

O que você não pode fazer: Deixar ao alcance do animal sapatos, bolsas e outros objetos mastigáveis.

3. Cava Buracos nos Jardins ou nos Xaxins de Planta

É porque gostam do cheiro ou para mastigar plantas. Ou mesmo esconder algo.

Para resolver esse problema: Enterre o cocô dele onde sempre cava. O animal vai morrer de nojo e nunca mais vai cavar ali. De certo, procurará novos locais para fazer novos buracos. Repita o processo a cada novo buraco. Se ele destrói as plantas, dissolva um pouco de suas fezes em água e borrife na planta.

O que você não pode fazer: Não adianta gritar com ele. Não há grito que o faça parar.

4. Não Está Nem Aí Para as Broncas

O bicho só vai entender uma bronca se ela for dada no mesmo momento do ocorrido. Se você quiser reforçar, bata no chão com um jornal para fazer barulho ou borrife água limpa no seu focinho. Precisa ser no flagra. O mesmo vale para o elogio, que funciona bem melhor que uma bronca.

5. Não Usa Roupinhas

Provavelmente, deve estar incomodado com a vestimenta. Cachorros já têm uma roupinha natural, que são seus pelos. Quando o inverno apertar, os cachorros se encolhem e deitam. Se começar a tremer, ponha a roupinha. Ele só vai tirar se estiver com calor ou se a mesma estiver apertada. Se for frio mesmo, o animalzinho de estimação vai adorar.

6. Anda Bolinando as Pessoas ou Coisas

É da natureza do animal, ou seja, coisa de instinto.

Para Resolver esse problema: a melhor solução é castrar seu amiguinho o mais urgente possível. Além de evitar esse constrangimento, a castração evita várias doenças. Se não melhorar, borrife água limpa na boca ou no focinho dele, assim que começar o namoro.

O que você não pode fazer: Rir e achar engraçado. Assim você o estimula a fazê-lo novamente.

7. Tira as Roupas do Varal

Isso acontece porque ele acha divertido e brinca com as roupas do varal.

Para resolver esse problema: pegue uma lata e coloque moedas dentro. Prenda a lata com um fio numa das roupas. Assim que o cão puxar, a lata vai cair e fazer o maior barulho: ele vai se assustar. Depois de mais algumas vezes, tenha certeza: o problema se resolverá.

O que você não pode fazer: dar uma bronca, apontando para a roupa ou bater nele.

8. Fuça o Lixo

Isso acontece porque o acesso ao lixo está muito fácil.

Para Resolver esse problema: não deixe comida ou os restos na borda da pia. Afaste qualquer móvel que sirva de escada para que o animal não tenha acesso. Adquira um lixo difícil de abrir ou então, coloque algo sobre a tampa para que ela pese.

O que você não pode fazer: Gritar ou bater, pois o cão não entenderá. Muitas coisas só acontecem porque os donos permitem.

9. Late Demais

Passeie mais com ele. Atividades físicas colocam o animal pra cima, assim o organismo produz serotonina, um hormônio que acalma.

Se seu bicho late quando você sai de casa, use uma garrafa pet para distraí-lo. Recheie a garrafa com petiscos e faça um pequeno furo para que o cão pesque a comidinha.

10. Come as Próprias Fezes

Dê a ele uma fatia de mamão. Com ele, as fezes ficaram com um gosto ruim e ele provavelmente desistirá. Se ainda não adiantar, distraia o cãozinho assim que ele defecar.

Outras Formas de Adestramento

Além do cão-guia e das formas de adestramento doméstico, há, ainda, outros tipos de adestramentos específicos.

Cão Ouvinte

Cão ouvinte é aquele que auxilia surdos ou deficientes auditivos, alertando seu dono para sons importantes como um telefone que toca, um relógio, uma sirene ou buzina.

Fora do ambiente doméstico, ele também ajuda no alerta de seu manipulador a sons diversos e pessoas que possam chegar por detrás do surdo. O cão, por exemplo, acorda o dono ao ouvir o despertador ou o alerta se o apito do microondas deu sinal.

O treinamento é bem mais simples que o dos cães-guia, durando em média 3 meses, sempre por profissionais. Você identifica facilmente um cão ouvinte quando ele está vestido com coleiras ou roupinhas de cor alaranjada.

Cão Assistente

Esses cães recebem treinamentos para auxiliar pessoas com outros tipos e deficiência ou pessoas idosas. Esses cães geralmente são resgatados de centros de zoonoses ou abrigos e recebem treinamento formal após o período de socialização. Ele é instruído para realizar trabalhos diversos, como chamar um elevador, tirar roupas da máquina de lavar, fechar portas, desligar luzes, encontrar alguém para prestar socorro a seu dono, etc.

Cão Policial

Cães para fins policiais têm como característica a força, inteligência e agressão. Também é preciso que o animal tenha olfato apurado e geralmente são machos de pastor alemão ou labradores retrievers. Geralmente, esses cães vão para os departamentos policiais através de doações. Os cães machos não são castrados, tudo para manter a agressividade genuína do bicho, mas claro, sob o controle de treinamentos específicos.

Eles trabalham em operações especiais, em farejamento de drogas e explosivos, mobilização e ataques a suspeitos, farejamento de pessoas em escombros, matas ou cativeiro. O treinamento é pesado, incluindo saltos em lugares altos, percursos com labaredas de fogo e tiros, já que os animais precisam se habituar aos mais diversos barulhos.

  • Rottweiller - Muito mais agressivo que o pastor alemão, o rottweiller atua em operações de rebelião, justamente pelo efeito psicológico que ele causa. Muito grande, não há quem não se amedronte. A pressão de sua mordida é de 800 quilos, mas por ser um animal muito pesado, tem menos gás para correr e saltar.
  • Labrador – De olfato aguçado, esse cão é o escolhido para farejamento de drogas e bombas em aeroportos e rodoviárias. Serviço perfeito para esse caçador, que consegue identificar 25 tipos de odores distintos, muitos deles não sentidos por humanos.
  • Pastor Belga Melinoá - Muito parecido com o pastor alemão, esse cachorro é o mais indicado para farejamento e detecção de explosivos e dinamites. Ele é treinado para nunca encostar em objetos suspeitos, já que alguns deles são tão sensíveis ao toque que podem explodir com o menor contato.

Os labradores, apesar de ótimos farejadores, são muito estabanados para uma tarefa que requer precisão cirúrgica.

Cães de Resgate

Esses animais são experts em localizar pessoas soterradas, cadáveres sob escombros e até crianças que se perdem. O treinamento tem a finalidade de detectar odores debaixo da terra. As raças mais usadas são as dos collies, labradores, pastores-alemães e golden retrievers.

Cães Farejadores de Minério

Um instituto de prospecção geológica, na Finlândia, treinou cães da raça pastor-alemão para encontrar jazidas de minério. A operação foi um sucesso e os animais detectaram minérios a 12 metros de profundidade.