Em sua maioria, os animais exóticos são animais silvestres autorizados pelo IBAMA para a criação doméstica. Eles estão criando popularidade entre os brasileiros, mas em outros países já fazem o maior sucesso. Antes de adquirir o seu animal exótico, certifique-se que ele possua autorização para ser comercializado e nota fiscal que comprove sua origem.

Iguana

iguana laranjaA Iguana é um dos répteis mais criados em cativeiro. São animais que podem atingir os 180 cm, sendo que a cauda cobre dois terços disso, e gostam de viver em árvores. Os melhores ambientes para a sua criação devem ser de clima tropical úmido. Podem viver até os 15 anos e pesar em torno de 10kg.

São animais que se alimentam de plantas, gostam de repousar ao sol e vivem em árvores. Ou seja, o seu ambiente em cativeiro deve ser o mais semelhante possível disso. A temperatura ideal do ambiente deve girar entre os 33ºC, pela manhã, e 20ºC, à noite, pois são animais de sangue frio. É muito importante fornecer 14h de luz e 10h de ausência de luz por dia. Dependendo de onde viva, e não tenha acesso a luz solar, compre lâmpadas que emitam radiação UVB, pois as iguanas necessitam também dessa luz. Nos meses mais secos, algumas iguanas gostam de tomar banho. 

A gaiola deve dispor de locais apropriados para que o lagarto se esconda na sombra, com um piso adequado, ramos e pedras para eventuais exercícios e plantam que mantenham a umidade do ambiente. Disponibilize água fresca e limpa para o animal beber. A dieta é composta por vegetais e frutos, fornecidos em pedaços. Animais mais velhos, se alimentam uma vez por dia; os mais novos, duas vezes por dia.

Outros lagartos que também podem ser criados como animal de estimação, são os teiú-argentino, brasileiro e o camaleão.

Jiboia

cobra jiboiaA Jiboia, assim como outros representantes da família Boidae, como a píton, sucuri e periquitamboia, dentre outras espécies, são as principais cobras adoradas como animais domésticos pelos admiradores de répteis. A facilidade em manter esse tipo de animal em cativeiro, além da sua docilidade e beleza, são um dos principais fatores de sua criação.

A primeira coisa a se pensar quando decidir criar uma cobra, é sobre o espaço em que ela será criada. Esse espaço é o terrário, que deve ter 2/3 do tamanho total do animal, sendo que altura e largura com proporções de 1/3 do comprimento do animal.

O local deve ser bem arejado, com temperatura controlada por um termostato, entre 25ºC e 30ºC. No fundo do terrário, utilize um substrato para absorver a urina e as fezes do animal. Adquira o terrário em pet shops, de preferência, pois já vem adaptado para isso. O terrário também deve ter lugares quentes e frios, para a jiboia escolher onde ficar.

De preferência, alimente a cobra com camundongos vivos, vendidos para essa finalidade em pet shops ou criadores. Tire-a do terrário para ser alimentada. Ao manuseá-la, cuidado com mordidas, pois um animal desse porte pode causar grandes estragos.

Tarântulas ou Caranguejeiras

tarântulaAos poucos, as tarântulas vêm ganhando admiração como animal de estimação nos lares brasileiros. A criação desse animal é bastante simples e prática. A caranguejeira, como também é chamada, é um bicho de estimação muito curioso de ser observado. Não fazem barullhos, são calmas e não exalam odores.

Elas devem ser criadas em aquários ventilados, com orifícios de ventilação que não sejam suficientemente grandes para que elas escapem por eles. Coloque um substrato no chão de sua moradia, para absorver seus dejetos. Acrescente itens de decoração que possam servir de esconderijo para a aranha, dentro do aquário.

Disponibilize água em uma pequena vasilha. Coloque também um medidor de umidade no ambiente. Caso seja necessário, borrife água no animal. Sua alimentação consiste de grilos vivos, gafanhotos ou besouros, que sejam adequados ao tamanho dela. Moscas de fruta e larvas também são boas opções. Não precisam ser alimentadas diariamente. No período de troca de pele, não forneça o alimento de três a cinco dias que o processo estiver completo.

Não pegue-a na mão regularmente, porque, embora sua mordida não seja mortal, todas as espécies podem morder. A tarântula pode ser adquirida em sites, criadores, ou lojas especializadas. De preferência, esse animal deve viver em um ambiente de temperatura entre 22ºC e 30ºC. Não é recomendado criar mais de uma no aquário, pois possuem instinto canibal e são animais peçonhentos. Têm pelos urticantes.

Ratos

rato brancoAquela imagem de bicho asqueroso, nojento, transmissor de doenças, do rato, está sendo trocada pela de um excelente companheiro de estimação, na cabeça de muitas pessoas que criam e estão interessadas em criar esse animalzinho peludo.

As espécies podem variar entre os camundongos ou topolinos e o mecol ou twister. São animais bastante ágeis, bons de escalada, nado, mergulho e saltos. Tem sentidos como audição, olfato e paladar bem desenvolvidos.

São animais que se socializados, se tornam amáveis e deixam de ser agressivos. Para adquirir um, dirija-se a um pet shop ou diretamente a um criador. Procure comprar um filhote e busque por sinais de saúde no animal (aspecto dos olhos, pelo e cauda).

Geralmente, eles vivem em colônia, mas dê preferência pela criação de duas fêmeas, ou um casal, pois dois machos podem brigar pelo território. Procure criá-los em uma gaiola com espaço suficiente, ou um aquário. Em geral, os ratos têm hábitos noturnos, mas dependendo do horário em que são alimentados, podem ser tornar diurnos. A alimentação deve ser baseada em ração, grãos e legumes, vegetais e frutas (semelhante ao paladar do hamster). Disponibilize água fresca em um bebedouro e não alimente demasiadamente o animal.

Ouriço Pigmeu Africano ou Hedgehogs

ouriço na gramaO Ouriço Pigmeu Africano, também conhecido como Hedgehogs, é um animalzinho que está presente em vários desenhos infantis e que costuma viver até 10 anos de idade, quando criado em cativeiro. Vida solitária e hábitos noturnos são característicos de sua vida. Para defesa contra predadores, possui espinhos envolta do corpo, e também pode se enrolar em formato de bola. Têm o olfato bastante desenvolvido e emitem sons para diversas situações.

A alimentação desse animal na natureza, é baseada em insetos, mas quando domesticado, é mantido com ração de gato (filhote e diet), frutas e legumes. Petiscos como queijo e grilos são muito bem vindos. Disponibilize água fresca em um bebedouro de bico. Sua gaiola deve ser semelhante a de um hamster, com uma casinha para abrigo, além de receber limpeza constante.

Em relação a saúde, o ouriço não costuma receber qualquer tipo de vacinação. Mantenha seu ouriço em temperatura acima de 16ºC, pois abaixo disso o animal irá hibernar, o que não é necessário na espécie. Quando bem cuidado, recebendo carinho e atenção, o ouriço deixa seus espinhos em repouso, para não ferir seu dono. Leve seu animal regularmente ao veterinário especializado.