Coelhos

coelho branco

O coelho é um mamífero herbívoro, e caracteriza-se pelas orelhas e patas compridas. Tem ganhado grande popularidade como um animal de estimação, principalmente para quem não tem um espaço muito amplo para criar outros animais. Existem várias raças, que variam no tamanho, peso e cor. Quando adultos, podem chegar a medir 30 cm e pesar entre 1,6 a 2 Kg. As raças menores são as mais escolhidas para a domesticação. 

Os coelhos são animais sociáveis, dóceis, curiosos, e carinhosos, diferente de roedores como o hamster e o porquinho da índia. Eles criam laços de carinho com os donos.

Mas, é preciso tomar cuidado com um coelho dentro de casa, pois pela sua curiosidade, pode vasculhar cada pedacinho de casa, provocando situações indesejáveis, tanto com as suas coisas como com eles. Portanto, é preciso criar um espaço seguro para colocá-lo.  

Tartarugas

tartaruga de estimaçãoAs tartarugas são répteis que se alimentam de ração para répteis, carne (somente algumas espécies), frutas, verduras e legumes. Porém, nem todas são classificadas como tartarugas, existem os jabutis, que são os quelônios terrestres, as tartarugas, que são marinhas de água salgada e os cágados, que habitam na água doce. Portanto, não queira criá-los da mesma maneira, a marinha precisa ficar na água mesmo quando domesticada.

Os jabutis são os mais comuns como animal de estimação e podem ser criados em gramados e jardins, pois precisam de espaço para se movimentar e também precisam de um dose diária de exposição ao sol. Para as transições entre as estações do ano, é importante criar um local mais fechado e seguro, onde será o “abrigo”, com a alimentação e a água necessária, e o espaço mais quentinho para dormir e para passar o inverno. No verão ficam mais agitados, e durante o inverno, mais calmos e quietos.

As tartarugas marinhas vivem em aquários, mas de vez em quando precisam sair e tomar sol. Elas sujam mais o aquário do que os peixes, portanto mantenha sempre a higiene, e evite aquários decorados, pois corre o risco da tartaruga engolir o que for colocado. Precisam ser alimentadas dentro d'água mesmo.

Obs: Jabutis e Cágados e outros animais silvestres devem receber autorização do IBAMA para serem criados.

Peixes

peixe douradoOs peixes de aquário também são uma boa opção para animal de estimação, pois são fáceis de cuidar. Estudos comprovam que ter um aquário com peixes em casa pode ser útil para a saúde, pois diminuem o estresse, basta reservar um tempinho do seu dia para observá-lo. As cores, a beleza, os movimentos, causam uma sensação de relaxamento.

O tamanho do aquário depende do tipo de peixe e de quantos serão colocados. Cada 1 litro, comporta 1 cm de peixe. Ao montar o aquário, coloque cascalho, não ponha qualquer tipo de pedra ou areia, pois podem ser prejudiciais aos peixes. Depois acrescente plantas e enfeites (opcional). É importante também colocar uma lâmpada fluorescente na tampa (a maioria já vem), e um filtro, que ajuda a oxigenar a água. Coloque a água no aquário (pode ser da torneira), mas antes de colocar os peixes, é necessário tratá-la com produtos químicos especiais (vendidos em lojas de animais).

A alimentação ocorre duas vezes ao dia, à base de ração indicada para o tipo de peixe. Coloque sempre a quantidade indicada na embalagem, nem menos, nem mais.

Obs: não coloque o aquário em um local de exposição direta ao sol.

Espécies comuns para aquários: Paulistinha, Betta, Acará, Plati, Guppy, Colisa, Molinésia, Neon, Tetra Petro, Limpa Vidro, Beijador, Japonês, Espada, Ramirezi, Chilodus, etc.

Cuidado ao misturar espécies, pois pode ser uma ameaça à vida dos peixes; portanto, procure saber sobre a compatibilidade entre as espécies. Evite também, a mistura de peixes de tamanho muito distintos, pois os maiores podem comer os menores, mas isso não é válido para todas as espécies, pois muitos são bastante dóceis.

Aves: Periquito e Calopsita

O periquito e a calopsita são as aves mais comuns e indicadas para domesticação. Veja as pricipais características de cada uma delas:

Periquito

periquito verdeSão extremamente dóceis, brincalhões e tagarelas. Fazem barulhos para chamar a atenção de quem está perto. Não necessitam de gaiolas muito grandes, pois sua dimensão não passa de 16 cm, mas cuidado para não colocá-lo em uma gaiola muito pequena, tirando o espaço adequado para a sobrevivência e o bem-estar.

Os periquitos adoram tomar banho, principalmente durante o verão, então, coloque de vez em quando uma “banheira” (pote, vasilha, etc.) com água limpa na gaiola. A alimentação é feita com sementes e vitaminas misturadas, encontradas em lojas especializadas em produtos para animais. E é importante também, dar, de vez em quando, legumes frescos e frutas.

Gosta de tomar banhos de sol no início da manhã e no fim da tarde; então, se possível, coloque a gaiola em um local acessível nesses horários do dia.

Calopsita

calopsita brancaÉ uma ave muito dócil, simpática, tranquila, e às vezes barulhenta. São muito fáceis de tratar, e por serem pequenas, é ideal para serem colocadas em gaiolas. Uma de suas principais características, é a crista, muito semelhante a da espécie “Cacatua”. Possuem diferentes colorações.

É importante colocar uma “banheira” com água na gaiola, para que tomem banho, e também colocá-las em exposição ao sol no começo da manhã e no fim da tarde. Assim como os periquitos, também se alimentam de sementes e vitaminas.

Outros exemplos de aves de estimação: Papagaios, Jandaias, Agapornes, Canários e Cacatuas.

Hamsters

O Hamster é o menor tipo de animal de estimação mais popular que temos na atualidade. A maioria das espécies são de hábitos noturnos e habitam áreas com características de semi-deserto. As espécies mais comuns, criadas como animais domésticos, são:

- Hamster Sírio 

- Hamster Anão Russo Campbells 

- Hamster Anão Russso Branco Invernal 

- Hamster Chinês 

- Hamster Roborovski 

hamster na mãoOs Hamsters devem ser criados em gaiolas apropriadas, vendidas em diversas lojas de Pet Shop. Existe uma variedade de modelos; cabe ao dono, encontrar a mais apropriada para o tamanho e as necessidades do animal. A forragem utilizada como cobertura do chão é a de lascas de madeira, de preferência, pois as de serragem podem causar problemas respiratórios e irritações nos olhos.

Mantenha a gaiola distante da luz solar e fora de correntes de ar. Limpe-a semanalmente, e não se esqueça de colocar um item do ninho velho na gaiola limpa. Alguns tipos de hamsters vivem isoladamente, outros em pares, do mesmo sexo, ou sexos opostos.

Conhecidos como animais de saúde forte, os hamsters, porém, apresentam algumas enfermidades comuns, como: diarréia, resfriados, hibernação, sarna (com perda de pelo) e mancha no quadril. Em todos esses casos, deve-se procurar a orientação de um veterinário. Ocasionalmente, alguns hamsters machos de pelo longo devem ser escovados com escova de dentes de cerdas macias, para remover lascas da pelagem.

Dependendo da espécie, o dono pode, aos poucos, acostumá-lo a ser manuseado. No começo, podem ser animais ariscos, mais aos poucos vão se tornando mansos e brincalhões.

Na alimentação, você pode oferecer ração balanceada apropriada para o animal. Os suplementos dessa dieta podem incluir cenouras, salsa, pepino, maçãs, repolho, talos de couve-flor e alface. Lembrando que esses legumes devem ser inseridos na dieta, lentamente, para não causar diarréia. Petiscos como biscoitos e outros devem ser dados aos poucos. Forneça algo para o ramster roer, para que ele mantenha os dentes no comprimento correto.

Chinchilas

chinchila cinzaA chinchila é um animal dócil, manso e muito brincalhão, de hábitos noturnos, que vive em grupos e gosta de escaladas. Pode viver até os 20 anos de idade. É um roedor que não provoca ruídos incômodos, tampouco exala algum tipo de odor.

Esse animal não exige muitos cuidados do seu dono. Entretanto, se malcuidada, pode transmitir uma infecção bacteriana chamada de salmonelose, além de micoses causadas por fungos. Tomando medidas básicas de higiene, o animal terá uma vida saudável. A gaiola da chinchila precisa de limpeza, sempre que necessário. Conjutivite, pneumonia, diarréias são os problemas mais corriqueiros da espécie.

É importante reservar espaços na gaiola para que ela possa se exercitar, como uma rodinha e locais para fazer suas escaladas. Outros itens indispensáveis são a casinha, o comedouro e bebedouro. Recubra o pisco com feno, com limpezas diárias e temperatura ambiente abaixo de 30º C.

Nada de água no banho da chinchila! Em troca, disponibilize um recipiente com carbonato de cálcio (pó de mármore), vendido em lojas pet shop, por 10 minutos dentro da gaiola, para que o animal tome “banho” e se refresque. No quesito alimentação, ofereça ração balaceada apropriada para o animal, complementando com frutas como maçã, pera e uva passa. A chinchila não precisa ficar sempre presa na gaiola. Afastando objetos que possam lhe ferir, o dono pode soltá-la, para que possa fazer um passeio livre pela casa.

Furões

furão na bolsaTambém conhecido pelo nome de Ferret, o Furão é um animal que exige muitos cuidados de seu dono, por ser bastante sensível e propenso ao surgimento de algumas enfermidades. Contudo, é um bicho de estimação curioso, agitado e simpático! Seu corpo é bastante exótico: alongado e com patas estreitas.

É muito importante se conscientizar das necessidades do furão, e se o espaço onde você vive é compatível com a sua criação. Se tiver muito interessado no animal, ao comprá-lo no pet shop, certifique-se de que sua compra é legal, que ele já está castrado e que tenha microchip de identificação.

Nas instalações são indispensáveis: gaiola limpa, com água, comedouro, vasilha sanitária, brinquedos e rede para dormir. A alimentação é baseada em ração balanceada apropriada e rica em proteínas. A pelagem do furão necessita de escovação. Compre coleira especial, caso queira passear com ele na rua, e em casa, fique bastante atento, quando deixá-lo solto para dar umas voltinhas – o animal é muito frágil.

O furão costuma ter hábitos noturnos, mas também podem se acostumar aos horários do dono. Costumam ser bem dóceis, mas atacam para se defender. Esteja atento à atualização das vacinas do furão, principalmente contra cinomose e raiva. Verificar também o padrão da alimentação, fezes e urina, pois quaisquer alterações podem indicar problemas de saúde a que eles estão sucetíveis, como gripe humana, traumatismos e tumores nas glândulas. Leve o animal ao especialista, assim que notar sintomas como tremores, sonolência, queda de pelo, aumento do abdômen, convulsão, apatia ou diarréia. Os furões vivem de 6 a 9 anos.

Porquinhos da Índia

porquinho da índiaO porquinho da índia é um animal bastante rústico e resistente. Ou seja, não é necessário muito investimento para tê-lo como bicho de estimação. Primeiramente, é importante pensar no seu alojamentento que deve ser, de preferência, uma gaiola ventilada e com bastante espaço para que ele possa se movimentar e brincar. O fundo da gaiola deve ser sólido e removível.

Comedouro e bebedouro para roedores é essencial na criação desses animais. A ração deve ser peletizada (mesma ração do chinchilla), complementada com feno, espinafre, couve-flor, brócolis, capim, dentre outros. Evite oferecer alface, pois pode soltar o intestino do porquinho da índia.

Mantenha a gaiola sempre higienizada, forrada com serragem, ou areia de gato, que absorve os odores. Dê banhos mornos não muito frequentes no animal, com produtos para higiene de gatos, por exemplo. O porquinho da índia é um animal tímido, embora dócil, que se adapta muito bem ao cativeiro, podendo viver de 4 a 8 anos.